Home / FIFAMANIA News / Pro Clubs FIFA 18 – Descaso ao acaso?

Pro Clubs FIFA 18 – Descaso ao acaso?

Posted on

 

Por: Nuno Bianchi

Todo brasileiro já sonhou em ser jogador de futebol.

E é apoiado por essa máxima que, desde seu lançamento em meados de 1993, o game FIFA da EA Sports conquistou o status de paixão nacional, consolidando o simulador de futebol como o título mais vendido no Brasil, ano após ano. Atualmente em sua 26° edição e com lançamentos anuais, o grande protagonista desse sucesso comercial foi apresentado na edição de 2009 do game: um modo de jogo online e single player chamado ULTIMATE TEAM. Mas futebol de verdade não se joga sozinho!

Você já ouviu falar do modo PRO CLUBS?

O Pro Clubs é um modo multiplayer online 11×11 totalmente gratuito. Nele, o player cria um jogador para chamar de seu, customizando desde idade, altura e peso, até posição, rosto e chuteiras. É possível fundar um clube, ou se juntar a times de amigos e, com o passar das partidas, os atributos de seu jogador evoluem e se adequam ao seu estilo de jogo. É um modo divertido, coletivo, social e tático. Depende do seu desempenho e do entrosamento da sua equipe. É FUTEBOL, em sua mais pura e destilada tradução digital. 

Foi percebendo isso que nós da VPSLeague.com decidimos começar nosso projeto, 4 anos atrás. Desenvolvemos com nossas próprias mãos, o primeiro simulador de carreira virtual dentre todos os e-sports, com perfis de clubes e jogadores customizáveis, sistema de estatísticas, conquistas, contratos e salários entre jogadores e equipes, em torno de uma comunidade efervescente em redes sociais, que facilita a entrada de novos times e jogadores, tanto quanto a promoção dos que já disputam o torneio. 

A VPSLeague é lugar onde o Pro Clubs realmente se torna um e-sport, e onde a paixão por futebol realmente habita, em toda sua glória. Em quatro anos, crescemos a comunidade em 500%, atraindo a atenção de marcas internacionais, da mídia esportiva e e-sportiva em diversos canais. Trouxemos narradores renomados do futebol real para dar vida aos times em seus jogos digitais.

Aproximamos nossas comunidades de expoentes do FIFA e de outros e-sports. Trouxemos clubes brasileiros como Atlético Paranaense e Vitória (entre outros em fase de organização) para disputarem nossos torneios com suas equipes oficiais.  Movimentamos nossos usuários para realizar ações sociais que beneficiaram crianças em situação de pobreza. Esse trabalho aumentou o engajamento da comunidade Pro Clubs com consumo e produção de conteúdo relacionado a FIFA para uma média atual de seis horas diárias por usuário.

Distribuímos mais de R$40.000,00 em premiação.Tudo isso de forma completamente gratuita, sem cobrar um centavo dos usuários.  E mais importante, sem qualquer apoio, suporte ou reconhecimento por parte da EA.  Mas agora, toda a história que a comunidade competitiva de Pro Clubs construiu, está em risco. 

Desde o lançamento do FIFA 18 em 23 de Setembro desse ano, as partidas amistosas no Pro Clubs estão quebradas. Desafiar equipes específicas para partidas amistosas – mecânica fundamental para a realização de torneios – gera problemas de desconexão, travamento do jogo, entre outras falhas e instabilidades que impossibilitam usuários de realizar partidas. É um problema que aflige usuários do mundo inteiro, em todas as plataformas, e impede todas as comunidades competitivas de iniciarem suas atividades. 

Para que possamos compreender escala, basta olhar para a comunidade espanhola de Pro Clubs. A indignação deles colocou o hashtag “#ClubesProExiste” em primeiro lugar nos trending topics do país. Lá, clubes como Betis, Villareal, Sevilla, Valencia e muitos outros (e seus torcedores que também são gamers), além de marcas como Phillips e LeNovo, possuem equipes de Pro Clubs. A ação rendeu uma resposta da EA em seu perfil espanhol no Twitter, pedindo paciência.

Algumas semanas depois, foi lançado  um patch que prometia correções, mas sequer amenizou as falhas. Ainda mais revoltada, a comunidade Pro Clubs mundial passou a marcar em seus Tweets de reclamação, o perfil de Rob Hodson (@robhodson_), uma das figuras centrais da divisão de Competitive Gaming da franquia FIFA. A reação pela qual o representante da EA optou, foi a de bloquear as contas dos reclamantes. 

Ainda essa semana, membros das comunidades de Pro Clubs foram ameaçados por gerentes de comunidade da EA a terem suas postagens removidas e todo o segmento fechado, caso não cessassem a abertura de tópicos em seus fóruns oficiais pedindo atenção ao modo de jogo. Para quem entrar em contato com o suporte técnico, a EA indica uma solução tão absurda para contornar o problema, que beira a superstição e (é claro) também não funciona. A maior empresa desenvolvedora de games do mundo instrui seus funcionários a sugerir oficialmente “danças da chuva” sem efeito, para tentar fazer com que o produto que os usuários compraram funcione como deveria. 

Para o Pro Clubs, até agora, nada foi resolvido, muito menos o problema que mais incomoda a todos: A comunidade não recebe nenhuma atenção ou retorno, não faz idéia do que se trata a falha, se será mesmo resolvida, nem quanto tempo teremos de esperar. Todos os campeonatos mais importantes do planeta estão paralisados, e somam-se mais de 250.000 competidores ao redor do mundo – sem contar suas audiências e patrocinadores – sentindo o gosto amargo do descaso, e da perda de tempo e paciência.

Em parceria com as outras cinco maiores organizações de Pro Clubs do mundo, a VPSLeague redigiu uma carta à EA, na qual nos mostramos dispostos a dialogar de forma profissional e qualificada. Oferecemos acesso a todo o tipo de dados e leituras sobre nossas comunidades, às impressões e necessidades dos usuários, com o intuito de aproximar a EA de seus fãs mais apaixonados, e aprimorarmos o Pro Clubs juntos, evitando que essa e outras falhas impeçam o desenvolvimento da modalidade. Ainda não obtivemos resposta.

Claro que compreendemos que, para potencializar os lucros com os FIFA Points, a EA destina quase todos os seus recursos de desenvolvimento e promoção a medidas que visam aumentar quanto cada usuário investe anualmente – em engajamento e em dinheiro – no Ultimate Team. Mas isso não é justificativa para que parte do jogo (cujo desenvolvimento está diluído no preço final do produto) não funcione, não tenha suporte.

Adultos que hoje têm entre 18 a 35 anos cresceram tendo o FIFA como extensão do seu amor pelo esporte. Nossos pais nos transmitiram um sentimento, e nós o colocamos no game tão profundamente, que não há mais distinção entre o jogo digital e o esporte real, e nem deveria haver! E conforme transmitimos esse novo significado do amor pelo esporte a nossos filhos, as novas gerações passarão a depender cada vez mais de experiências digitais para conhecerem esse mesmo sentimento, e o reconhecerem no esporte real, trilhando o caminho inverso do que a maioria de nós viveu até hoje. 

Essa paixão é irracional e religiosa, e é a força motriz do futebol, seja em culturas definidas pelo esporte, como Brasil, Espanha e Inglaterra, seja como atividade esportiva, seja como mercado.Mas o que acontecerá com o futebol quando ele deixar de fazer sentido para o modelo de monetização da EA?

O maior exemplo disso é que, mesmo com todo o investimento dedicado ao Ultimate Team no último ano e todas as criticadas mecânicas coercitivas ao redor dos FIFA Points, o crescimento da Pro Clubs foi comparativamente superior! E pelo mais maravilhoso dos motivos: Através do trabalho de comunidades locais fortes e organizadas, o Pro Clubs se torna o modo de jogo que mais aproxima o player da experiência completa de fazer parte de um clube de futebol, seja como técnico, jogador, como cartola, como repórter, como torcida, como corneteiro, ou como todas essas funções ao mesmo tempo.

No Pro Clubs, quem ama o esporte pode construir sua carreira, do começo humilde até o topo, fazer amizades, criar rivalidades, criar tradições. conhecer pessoas de diferentes lugares e dividir derrotas e conquistas. É crescer, aprender em grupo, evoluir, se tornar um jogador melhor junto dos colegas de equipe e construir uma história, um legado. É algo real, sem fronteiras, impossível de ignorar, e cujos participantes jamais se encolherão frente a um desafio. O Pro Clubs é gigante! 

Quando um jogador apaixonado pelo Pro Clubs sugere que um amigo experimente o modo, esse é o motivo que o faz ficar. É esse sentimento que um “simulador de futebol” deveria se prestar a oferecer, e mais nada! Se não houvesse valor comercial nisso, o futebol jamais teria chegado onde chegou. 

E é por isso que todo mundo que já comprou alguma das edições do FIFA na vida, deveria aproveitar esse momento crucial da história do game e da relação entre a EA e seus fãs, para não falar a respeito de mais nada além do Pro Clubs. Tudo que amamos e tudo que esse amor significa, pode depender disso! 

Porque em algum lugar daqueles 70%, a EA se perdeu, deixou de lado a paixão dos outros e a sua própria, e esqueceu que está lidando com o FUTEBOL.

Mas nós jamais vamos esquecer. 

Abraço a todos !

Nuno Bianchi –  VPS LEAGUE

Ainda não tem  seu jogo? Garanta já seu FIFA 18 em nossa loja a FIFAMANIA SHOP  à partir de 178,51 à vista ou ainda parcelar sua compra em até 12x sem juros. Utilize o cupom FIFAMANIA e ganhe desconto em sua compra.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top