Home / FIFAMANIA News / E-sport BR – Por que os times brasileiros não investem?

E-sport BR – Por que os times brasileiros não investem?

Postado em

E-sport BR – Por que os times brasileiros não investem?

Clubes grandes, como Flamengo, Corinthians e Santos, e até pequenos chegam a apostar em modalidades como LOL, CS:GO, PES, quando chegará a vez do FIFA?

O crescimento dos eSports atraiu até mesmo clubes de futebol no Brasil. A entrada no esporte eletrônico é uma tendência cada vez mais seguida pelos grandes, médios e pequenos times do país. É o caso de nomes como Corinthians, Flamengo e Santos. Alguns têm sucesso ao misturar a paixão do futebol com a intensidade dos games e abraçam de modo permanente modalidades como League of Legends, Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO), FIFA, Pro Evolution Soccer (PES) e Rainbow Six Siege. Outros enxergam uma tarefa difícil devido ao receio das equipes e à inexperiência na gestão do eSport.

Um dos exemplos mais recentes, o Clube de Regatas Flamengo entrou nos eSports em 2017 e desde então aposta apenas no League of Legends, tendo como figura central o atirador Felipe “brTT”, principal jogador de LoL do Brasil. O Rubro-Negro colecionou três vice-campeonatos nas três competições da Riot Games que já disputou: o 1º Split do Circuito Desafiante 2018, o 2º Split do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) 2018, e o 1º Split do CBLoL 2019.

Mas e o FIFA?

A falta de licenciamento dos times brasileiros na franquia da EA Sports pode ser o principal motivo da falta de investimento dos clubes Brasileiros no jogo. Mesmo com Lucas “Lucasrep” e Lucas Tabata representaram o Esmeraldino ao longo de um ano em 2017, o clube não deu continuidade ao projeto. Com a camisa do clube goiano, Lucasrep foi o melhor jogador brasileiro na FIFA Interactive World Cup 2017, o Mundial de FIFA 17.

Clubes Europeus

Ao contrário do cenário brasileiro, na europa clubes grandes como Manchester City (apontado como favorito pela Betway, site de futebol bets), Basel, Ajax, Wolverhampton, entre outros investem continuamente no e-sport, inclusive buscando atletas sulamericanos, como por exemplo os brasileiros Ebinho e Fifilza dos Wolves e Tore do Ajax, ambos participaram recentemente da Final do FIFA eWorldCup em Londres.

Clubes grandes como o Manchester United (eleito o maior clube da Inglaterra em recente pesquisa realizada pela Betway insider), Totteham, Liverpool,  ainda deixam muito a desejar no investimento em eSport, e não possuem representantes oficiais em nenhuma franquia dos jogos de futebol.

EA Sports e Conmebol

Os rumores recentes da detenção dos direitos dos torneios da Conmebol pela Eletronic Arts, talvez aumente o interesse dos clubes BR´s neste mercado que só cresce. O licenciamento dos clubes no jogo parece ser um fator imprescindível e até mesmo óbvio para que o clube possa ter um atleta que o represente.

Esperamos realmente uma mudança neste cenário. Seria épico ver atletas brasileiros poderem representar um clube nacional em torneios internacionais e até mesmo (e porque não) um brasileirão de FIFA…. sonhar não custa nada não é mesmo?

Gostou das novidades Fifeiro? Fifa 20 em mídia física chega ao Brasil em 27 de setembro* para Playstation 4  e Xbox One e já encontra-se em Pré-Venda em nossa loja o FIFAMANIA SHOP, clique aqui e confira.

 

Um comentários sobre “E-sport BR – Por que os times brasileiros não investem?

  1. Faz um Patch do Brasileirão Assaí 2019 e a CONMEBOL Libertadores da America , Campeonato Sul-Americano , Copa C⚫️ntinental do Brasil e o Mundial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Top